Skip to main

Por que cloud não pode ser tudo para todos?

*Roberto Trinconi, Vice-presidente de Vendas da Unisys para América Latina

As taxas de adoção de cloud computing nas empresas aumentaram significativamente durante os últimos anos. Espera-se que 72% das organizações sigam uma estratégia para implementar uma estratégia de nuvem híbrida em 2015.1​ No entanto, a proposta de valor dessa tecnologia se transformou na medida em que as necessidades de negócios evoluíram. Enquanto a nuvem era vista como uma maneira de reduzir custos, os usuários a enxergavam apenas como uma forma de economizar dinheiro. No entanto, conforme os processos e aplicações de negócios se tornaram mais complexos e automatizados, mais empresas se afastaram de ambientes virtualizados, em detrimento não só do investimento reduzido, mas de flexibilidade, entrega rápida de serviços e outros benefícios conhecidos pelos que já aderiram à nuvem.

Há diversos itens que devem ser lembrados ao avaliar uma estratégia de cloud. Se a procura for exclusivamente por economia de custo, sem dúvidas, a nuvem pública é a opção coerente. Por outro lado, se você precisa de uma solução ágil, com rapidez e escalabilidade, o ambiente da nuvem híbrida é o melhor caminho.

O que fazer e o que não fazer em relação à nuvem

Para organizações que avaliam seus ambientes de TI e querem migrar aplicações que ajudem seus negócios a serem executados com mais eficiência e de maneira estratégica, veja o que considerar e o que não considerar em uma estratégia de nuvem.

Espere eficiência de custos — As forças do mercado reduzirão custos de serviços de nuvem híbrida conforme as taxas de adoção continuarão aumentando e a automação será mantida.

…mas não dependa tanto dela — No final, os negócios não se voltarão à nuvem somente pela redução de custos, mas pela agilidade e personalização geral que ela fornece aos negócios.

Evite bloqueios — O outro lado da moeda, neste caso, está no risco de bloqueio de aplicações por parte da plataforma do provedor de nuvem. Por isso, desenvolva a arquitetura tendo em mente a flexibilidade desejada e procure desfrutar da emergente tecnologia de particionamento para fornecer uma abordagem padronizada para migrações de cargas de trabalho. Para empresas que buscam serviços e provedores que melhor se adequam aos seus negócios gerais, uma abordagem de nuvem híbrida é o melhor caminho.

Não espere reduzir complexidade — Devido ao ambiente de múltiplos provedores, a complexidade continuará sendo um desafio. Muitos serviços são gerenciados de modo consolidado, mas nem todos os casos são assim, por isso é importante calcular a complexidade adicional. Para abordar isso, lembre-se de:

  • Centralizar a experiência com a nuvem de sua organização;
  • Manter as melhores práticas em um repositório de fácil acesso;
  • Estabelecer previamente contratos e relacionamentos com provedores de nuvem para que satisfaçam as necessidades de serviço do cliente.

Pense de modo simples — Um ambiente de nuvem híbrida com vários provedores significa que é necessária uma solução de gestão de nuvem que leve em consideração objetivos de níveis de serviço, governança e compliance. Procure serviços de gerenciamento de nuvem capazes de aprimorar e simplificar estes complexos ambientes ao fornecer uma visão integrada de seu cenário híbrido.

Prepare-se para mudar rapidamente — Não há como negar: a nuvem acelera tudo. E no ambiente de negócios atual isso é extremamente positivo, uma vez que significa acelerar a obtenção de receita. Entretanto, antes de entrar em um ambiente de TI baseado em nuvem, as companhias devem garantir que sua infraestrutura, seus funcionários e sua capacidade de escala estejam preparados para lidar com as rápidas mudanças. Pense além dos conceitos básicos: considere cultura, comunicação, estrutura, políticas e processo.

Não espere tecnologias maduras — Em termos comparativos ainda estamos dando os primeiros passos na adoção de nuvem corporativa. Por isso, algumas das tecnologias e dos serviços que você implementará ainda estarão em rápida evolução. Certifique-se de que as pessoas estejam preparadas para isso.

Espere abordar problemas de latência — A nuvem e a latência andam em conjunto, mas uma arquitetura de nuvem híbrida implementada de modo consciente pode eliminar latência desnecessária.

Por fim, ao procurar maneiras de otimizar a empresa é importante ter em mente que estratégias de nuvem podem ter diversos objetivos, que não apenas redução de custos, renovação de TI ou mesmo a capacidade de inovação de negócios. Ao olhar para os negócios como uma estrutura abrangente e identificar suas necessidades, principalmente relacionadas à agilidade, sua empresa será capaz de conduzir uma estratégia de nuvem que o levará para o caminho do sucesso.

*Roberto Trinconi é Vice-presidente de Vendas da Unisys para América Latina

1. Apresentação do Gartner: "Hybrid Clouds and Hybrid IT: The Next Frontier", Thomas Bittman, 9 de setembro de 2014