Skip to main
Conflict Minerals

Minerais de conflito

Comunique qualquer problema conhecido ou suspeito

As partes interessadas podem entrar em contato com a Unisys em relação a extração, processamento ou exportação de metais 3TG que possam contribuir para conflitos armados ou abusos mundiais de direitos humanos (selecione "Inquérito geral" no menu suspenso Assunto).

Fale conosco

Declaração da política

A Unisys Corporation está comprometida em obter peças e suprimentos de empresas que compartilham de nossos valores em relação a direitos humanos e práticas éticas. Para isso, a Unisys adere às regras finais de minerais de conflito da Comissão de Valores Mobiliários dos EUA ("SEC") promulgadas nos termos da Seção 1502 da Lei Dodd-Frank de Reforma de Wall Street e Proteção ao Consumidor ("Regras de Minerais de Conflito").

De acordo com as Regras de Minerais de Conflito, as empresas de capital aberto devem relatar à SEC a presença de minerais de conflito nos produtos que fabricam ou contratam para fabricar quando minerais de conflito são necessários para a produção ou funcionalidade de tais produtos e esses minerais de conflito se originam na República Democrática do Congo ou países vizinhos.

As Regras de Minerais de Conflito definem "minerais de conflito" como estanho, tântalo, tungstênio e ouro, bem como os derivados de cassiterita, columbita-tantalita e wolframita (esses materiais coletivamente chamados de metais "3TG").  Embora a Unisys não adquira esses metais diretamente, a Unisys está comprometida com:

  • Envolver-se na diligência prévia abrangente e documentada de nossa cadeia de suprimento para identificar e evitar o uso de peças e equipamentos que usem ou contenham os minerais de conflito cuja produção se origina na República Democrática do Congo ou países adjacentes e estejam relacionados a abusos de direitos humanos;
  • Utilizar somente fornecedores e fabricantes com responsabilidade social e ética para o fornecimento de peças e equipamentos à Unisys;
  • Cumprir as regras de minerais de conflito da SEC aplicáveis, incluindo, entre outras, requisitos de relatório; e
  • Apoiando o objetivo de acabar com a violência e as violações dos direitos humanos na mineração e na produção de minerais de conflito.

A Unisys não compra diretamente de fundições ou refinadoras (Smelters or Refiners, SORs).  Caso a Unisys determine que peças e equipamentos fornecidos à Unisys contenham ou provavelmente contenham minerais de conflito ligados a abusos de direitos humanos, a Unisys trabalhará com seus fornecedores para eliminar as SORs em questão da cadeia de suprimentos da Unisys.  Alternativamente, a Unisys pode tomar medidas para fazer a transição de compras para fornecedores que apoiem a contratação responsável livre de conflitos.

A Unisys exige que todos os fornecedores estejam em conformidade com as regras de minerais de conflito na Seção 1502 da Dodd-Frank Wall Street Reform and Consumer Protection Act.  A Unisys comunica a sua expectativa de que os fornecedores adiram ao código de conduta Responsible Business Alliance ("RBA") e só adquire metais 3TG de fontes responsáveis livres de conflitos.  A Unisys também exige que os fornecedores forneçam relatórios sobre minerais de conflito à Unisys utilizando o modelo de relatório de minerais de conflito de iniciativa de minerais responsáveis (Responsible Minerals Initiative Conflict Minerals Reporting Template, "CMRT") e identifiquem todas as fundições e refinarias que possam fornecer metais 3TG usados em produtos Unisys.

A Unisys apoia iniciativas do setor para criar e implantar processos de verificação da cadeia de suprimentos (como Responsible Minerals Initiative - Responsible Minerals Assurance ["RMAP"]; London Bullion Market Association - Responsible Gold Guidance Process ["RGG"]; e Responsible Jewelry Council - Chain of Custody Program["CoC"]) e utiliza esses processos na análise da cadeia de suprimentos da Unisys.  A Unisys mantém um processo de investigação prévia de minerais de conflito que está em conformidade com a estrutura estabelecida pela organização para cooperação e desenvolvimento econômico (The Organization for Economic Co-operation and Development, OECD), "Due Diligence Guidance for Responsible Supply Chains of Minerals from Conflict-Affected and High-Risk Areas" (Orientação de due diligence para cadeias de fornecimento responsável de minerais de áreas afetadas por conflitos e de alto risco), conforme recomendado para cadeias de suprimentos downstream.

Image Decorator