Opções de idiomas

Idioma selecionado:

Português

Segurança na nuvem – Proteja seus dados e infraestrutura

O que é a Segurança na Nuvem?

A segurança na nuvem, também conhecida como segurança computacional na nuvem, inclui conjuntos de políticas, controles, procedimentos e tecnologias que funcionam em conjunto para proteger sistemas, dados e infraestrutura baseados na nuvem.

Por que a segurança na nuvem é importante?

A computação em nuvem dá às empresas acesso a um novo patamar; um atendimento ao cliente de nível superior, garantindo coleta e armazenamento de dados aprimorados, flexibilidade de nível superior por meio de trabalho remoto e escalabilidade rápida, conveniência de nível superior por meio de sistemas interconectados com compartilhamento rápido de dados e arquivos.

Há certos riscos de erros de configuração e o perigo sempre presente de criminosos cibernéticos para que o ambiente de nuvem de qualquer empresa retenha uma segurança eficaz. É aí que a segurança na nuvem entra em cena. Com a segurança na nuvem, você pode melhorar o nível de proteção de seus ativos digitais e mitigar os riscos associados a erros humanos, reduzindo a probabilidade de que sua organização sofrerá uma perda prejudicial devido a uma violação evitável.

Quem é responsável pela Segurança na Nuvem?

Existe um modelo de responsabilidade compartilhada para a segurança na nuvem. Não é seu provedor de hospedagem na nuvem que está no controle de conformidade ou segurança – você está. Muitas violações de segurança são devidas à falta de confiança na segurança do fornecedor por violações recentes. As organizações devem depender de seu fornecedor para disponibilidade, mas entender e executar suas próprias obrigações de segurança e conformidade.

Quais são os desafios da Segurança na Nuvem?

A nuvem cresceu e evoluiu como uma tecnologia para abranger uma variedade de produtos e serviços centrais e associados. Públicos, privados e híbridos são apenas os itens essenciais de uma infraestrutura simples, à medida que aplicativos, ferramentas de DevOps, contêineres, microsserviços e plataformas SaaS de terceiros continuam a se proliferar. A segurança na nuvem é complexa e pode introduzir incertezas para profissionais de TI encarregados de proteger a expansão das pegadas na nuvem em suas organizações. E com o trabalho remoto se tornando a regra, e não a exceção, a escalabilidade se tornou para as organizações mais um desafio imediato de gerenciamento na nuvem.

Alguns dos principais desafios da segurança na nuvem que os profissionais de segurança de TI enfrentam atualmente são:

  • Dimensionamento da segurança para atender às necessidades de uma força de trabalho remota crescente
  • Consolidação e gerenciamento centralizado da segurança
  • Eliminação de pontos cegos de segurança na nuvem
  • Proteção da nuvem híbrida
  • Coordenação da segurança multinuvem
  • Contenção de riscos de "shadow IT" e dispositivos invasores
  • Ampliação da segurança para a nuvem futura: DevOps, contêineres e ferramentas
  • Resposta lenta a ataques

Para enfrentar esses desafios, você precisa ter uma implantação rápida e econômica que controle acessos remotos, conheça os sistemas fundamentais de negócios e limite as interrupções a operações críticas.

Qual é o caso de uso da Segurança na Nuvem?

A segurança na nuvem é uma responsabilidade compartilhada entre fornecedores e clientes. Sua organização de TI também deve supervisionar a segurança. Você precisa implantar políticas consistentes de segurança na nuvem, garantindo que todas as conexões estejam seguras com o uso de proteção criptografada e estendida em todos os níveis de segmentação.

A segurança também está intimamente entrelaçada com a forma como a infraestrutura na nuvem é usada. Cada componente da nuvem possui requisitos de segurança distintos – computação, MV, armazenamento, rede e contêineres. Cada componente da infraestrutura tem seu próprio requisito de segurança exclusivo.

Uma postura abrangente e holística de "monitorar, detectar e responder" é necessária em qualquer/todas as plataformas de nuvem. O Unisys Stealth® pode proteger seus ambientes híbridos e multinuvem sem afetar seus negócios. Explore o caso de uso de Segurança na Nuvem

Quais são os diferentes tipos de estruturas de Segurança na Nuvem?

Os profissionais de TI em todo o mundo precisam considerar três estruturas de segurança na nuvem:

  1. Organização Internacional para Padronização (ISO):
  2. Padrões internacionais que fornecem listas de verificação exaustivas a serem consideradas ao estabelecer um novo sistema. Os ISOs 27017 e 27018, em particular, tratam da segurança na nuvem.
  3. Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia (NIST):
  4. Um organismo de normas internacionais com sede nos EUA que fornece listas de verificação de estrutura para estabelecer um novo sistema, bem como vários artigos sobre problemas específicos.
  5. Cloud Security Alliance (CSA):
  6. Um conjunto mais operacional de normas que fornece questionários e formulários de autoavaliação muito detalhados para ajudar a auditar fornecedores terceirizados e seus próprios sistemas, no nível técnico.

Protegendo seu ecossistema de nuvem

Falhas de segurança na nuvem são frequentemente causadas por práticas de segurança inadequadas, políticas desatualizadas, procedimentos fracos e erros de configuração.

  • Aumento de ataques
  • Ambiente de computação desconexo
  • Vulnerabilidades de VOIDS